sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Vier Minuten – Quatro Minutos (2006)



Vier Minuten – Quatro Minutos (2006)
Drama - 100 minutos
Produção: Alemanha
Direção: Chris Kraus
Elenco: Monica Bleibtreu, Hannah Herzsprung, Sven Pippig, Richy Müller

Sinopse: Jenny é uma mulher jovem cuja vida acabou. Presa por assassinato em uma penitenciária feminina, ela não demonstra qualquer remorso. Mas por trás de sua fachada impenetrável, esconde-se um surpreendente talento musical. Quando uma professora de piano de oitenta anos descobre os segredos da garota - sua brutalidade e seus sonhos - ela decide transformar Jenny no prodígio musical que ela já foi no passado.

Link para baixar:
http://www.megaupload.com/?d=NUKWG2KV

8 comentários:

Anônimo disse...

Filme fantástico ... suspense do início ao fim ... e que final, surpreendente.

Anônimo disse...

Mas o que tem de lesbico nesse filme?

amtafonso disse...

O filme está referenciado como lésbico no site de filmes lésbicos Wolfevideo, ganhou vários prémios...não tem cenas de sexo, apenas uma referência subtil à vida de juventude da professora de piano, vale a pena ver pela relação de amor e ódio criada entre as duas protagonistas.

Anônimo disse...

A professora de piano é lésbica; no passado, quando ainda era uma enfermeira a serviço dos nazistas, relacionou-se tragicamente com uma prisioneira no mesmo local onde até hoje trabalha, desta vez como professora, mesmo sem receber nada, simplesmente em troca das reminiscências associadas ao piano... O aprendizado impõem muita disciplina, inclusive para dominar os impulsos mais íntimos. Acredito que esta seja a moral do filme: vencer as resistências que reprimem o seu "eu" verdadeiro ...

Anônimo disse...

A professora de piano é lésbica; no passado, quando ainda era uma enfermeira a serviço dos nazistas, relacionou-se tragicamente com uma prisioneira no mesmo local onde até hoje trabalha, desta vez como professora, mesmo sem receber nada, simplesmente em troca das reminiscências associadas ao piano... O aprendizado impõem muita disciplina, inclusive para dominar os impulsos mais íntimos. Acredito que esta seja a moral do filme: vencer as resistências que reprimem o seu "eu" verdadeiro ...

Anônimo disse...

sugetão legal essa dela não revelar seu eu interior.

Anônimo disse...

De fato este filme quebra com o conceito de filme lésbico do site, já que a mençao da homosexualidade realmente é muito sutil. Assistam esse filme pela experiêcia cinematográfica, pelo fato de ser arte essencialmente... É interessante o confronto de personalidades das protagonistas, assim como as experências de ambas. Inclusive a idade da professora "fez" com que ela vivenciasse o auge nazista, o que permite a ela fazer relações entre a maneira com que as presas são tratadas pela US e na conjuntura prensente do filme. assistam

Anônimo disse...

De fato este filme quebra com o conceito de filme lésbico do site, já que a mençao da homosexualidade realmente é muito sutil. Assistam esse filme pela experiêcia cinematográfica, pelo fato de ser arte essencialmente... É interessante o confronto de personalidades das protagonistas, assim como as experências de ambas. Inclusive a idade da professora "fez" com que ela vivenciasse o auge nazista, o que permite a ela fazer relações entre a maneira com que as presas são tratadas pela US e na conjuntura prensente do filme. assistam