terça-feira, 16 de agosto de 2011

Querido Diário...

hoje vou esquecer das minhas crises existencias, hoje o dia correu parcialmente bem para chegar aqui e vim com dramas da adolescencia de novo, embora eu ache que ja sou uma mulherzinha...
e hoje tambem nao quero falar dela... porque sei se começar a falar, não vou mais calar a boca...
só sei que cada dia que acordo, amo ela mais ainda.



hoje eu quero relembrar... desde o principio.. da chamada "saída do armário".
sempre soube que nunca fui normal.. sempre soube que os rapazes não eram os unicos que me atraiam.. sempre fui fascinada com as formas femininas, com a maneira doce e sensivel de ser, com aquele charme todo que só nos sabemos fazer.. aquele jogo de sedução, aquele mexer no cabelo.. aquela hora que bate o ventinho e voce sente aquele perfume feminino... aquela pele doce, macia, com cheirinho de creme. aquele aroma no cabelo recém lavado.. aqueles lábios carnudos vermelhinhos com um brilhozinho de batom.. nossa agora que eu já sei o que realmente sou, nem me dava conta de como esse mundo é fantástico..
eu namorei com um rapaz durante um ano e tal. foi tao traumatizante.. mas tão traumatizante que parecia que eu prometi pra mim mesma que nunca mais.. nossa como homem é foda!
parece que passei a odiar a mente deles. é impossivel encontrar um que pense diferente.
e ate mesmo durante o nosso namoro eu sentia que aquilo nao era o que eu queria... mas na verdade tambem nao sabia o que eu queria. mas uma coisa eu tinha certeza, queria mais!!!
queria uma coisa que me completasse. queria sentir aquela adrenalina correndo pelo meu sangue, aquele babar por alguem, de se sentir ridícula e envergonhada em frente dessa pessoa.. de sentir as famosas borboletas na barriga..

até... até conhecer essa garota, mais nomeada como mulher da minha vida. com ela eu senti isso desde o primeiro dia que a conheci.. caramba!!!!!! lá tou eu falando dela de novo...
mas é IMPOSSIVEL!

só ela me machuca, e só ela me cura. tô esperando a cura...

lembro das milhoes e milhoes de noites que ficava acordada vendo " L word" me babando pela Carmen! nossa que mulher.. ou então por aquele jeitinho rebelde da Shane
nossa nem sei, são ambas tão diferentes que as vezes eu me pergunto, qual será o meu tipo de garota? mas eu logo tenho a resposta. é mais o jeitinho da Shane, que é exactamente o jeito dela... aí viu? lá tou eu falando dela...
da Shane.. porque.. aquele jeitinho machão, rebelde, mas no fundo é um doce, que sabe cuidar ... que sabe pegar no colo, que sabe proteger, que sabe como seduzir, que sabe falar grosso e mal-tratar, e que sabe pedir desculpa, que finje que não tá nem aí pra voce, mas a tentativa corre mal, porque se sabe que ela so ta pensando em voce. que acha que nao tem ciumes, mas no fundo se roe quando alguem te passa a mao no rosto.. mas sabe como ir la e fazer uma surpresinha, de te por babando!
a Carmen, talvez eu goste dela porque ela é muito parecida comigo.. que modéstia né... não, mas é.. sensivel.. sabe amar, amar de verdade e quando ama, ama mesmo. que gosta de fazer barraco quando tem ciumes, que gosta de dar aqueles tapinhas quando encontra ela olhando para outra menina.. por isso que talvez gosto tanto dela... mas nao namoraria com alguem assim. era o mesmo que namorar comigo propria!!!
por isso eu fico com a escolha numero 1. a Shane.

não... na verdade fico com ELA.

pusha diario só quero amar, pegar na mao dela e sair por ai sem medo que as pessos estão olhando e achando, de poder beijar ela o tempo todo. de passar a mão pelo corpo dela. de ter ela deitada aqui do meu lado, de adormecer e acordar olhando pra ela.. de fazer sopinhas quando tá doente, de ouvir ela elogiando os meu dotes culinários quando eu fizer aquele almoçinho bem gostoso, de fazer amor, amor de verdade. de sentir prazer só com ela. de esquecer tudo e todos e so nós. fecharmos as portas do nosso mundo e ninguem entrar, de ficar olhando as estrelas, de ficar deitada na grama e sentir ela fazendo carinho em meus cabelos.. de querer ela só pra mim. SÓ PRA MIM!

quando lerem que eu nao vou falar dela, nao acreditem, porque que por mais que eu tente , nao consigo. parece uma droga, ela me consome toda. a minha cabeça, o meu corpo a minha alma.

odeio o quanto amo. só queria sentir que ela me ama da mesma forma.. quer dizer da mesma é impossivel, porque eu sou louca por ela. mas tenho medo que essa loucura me mate um dia.

com amor, Lu

Nenhum comentário: